back to top
Quarta-feira, Junho 12, 2024

Novidades

Notícias Relacionadas

A Igreja-Convento de São Bento

BRAGANÇA – A Igreja-Convento de São Bento – O convento, quase irreconhecível, foi fundado, em 1590, por uma dama nobre brigantina, nas casas que lhe pertenciam e de que subsiste a pedra de armas e o frontão de estilo barroco no exterior da Igreja.
Destinado a filhas nobilitadas da cidade e da região, colocou-o sob a protecção de Sta. Escolástica, irmã do patriarca de S. Bento.
O edifício original já estava construído em 1520, quando é assinada a escritura definindo o seu núcleo inicial, constituído pelas casas de Helena da Costa e da sua filha Maria Teixeira, onde estavam fundados a igreja e o convento de São Bento.
Em 1589, o Papa Xisto V autorizava a transferência das religiosas beneditinas do Mosteiro de Vairão para o de São Bento. No ano seguinte, Maria Teixeira doou todos os seus bens ao convento e colocou-o sob a invocação de Santa Escolástica.
O edifício apresenta arquitectura maneirista e barroca. A igreja é de planta rectangular, composta por nave, capela-mor, interiormente mais baixa e estreita, e corpo de coros, tendo adossado à fachada posterior a sacristia e um anexo. A principal marca da influência mudéjar no edifício encontra-se no tecto de alfarge que cobre a capela-mor.
Primitivamente, o tecto teria um formato octogonal, porém acabou por ficar parcialmente oculto depois da colocação do retábulo-mor. A sua configuração é marcada pelos entrecruzamentos sucessivos de ripas, com amplo fecho estrelado, e realçados pela policromia a verde, azul, vermelho e amarelo.
O tecto da nave é de madeira, abobadado, uma obra setecentista que ostenta uma excelente pintura cenográfica, com arquitectura fingida e perspectivas acentuadas, da autoria de Manuel Caetano Fortuna. Na capela-mor, ocupada por um notável retábulo (1721) executado pelo figurino de estilo nacional
(41°48’19.10″N 6°45’1.55″W) R. de São Francisco – Bragança – Nordeste – Trás-os-Montes – Portugal
“A arte de vencer aprende-se nas derrotas.“ – Simón Bolívar

Popular Articles