back to top
Quinta-feira, Junho 13, 2024

Novidades

Notícias Relacionadas

Careto espreita o Entrudo

MACEDO DE CAVALEIROS – Percorrendo as ruas da Aldeia de Podence, encontramos várias casas decoradas com imagens dos caretos de Podence, ou neste caso a espreitar desde a abertura junto a telhado, será que já espreita o Entrudo? Finalmente ao fim destes dois anos de contenção devido a pandemia do covid19, os caretos “Património Cultural Imaterial da Humanidade”, prometem sair a rua em Podence para celebrar mais um tradicional Entrudo(Carnaval) chocalheiro.
A aldeia de Podence antigamente chamada Nossa Senhora da Purificação, pertenceu ao concelho de Bragança em 1832, ao de Izeda em 1852 e, a partir de 1878, ao concelho de Macedo de Cavaleiros, é a terra de caretos que por altura do Carnaval correm pelas ruas desta aldeia do Nordeste Transmontano para celebrar o Entrudo Chocalheiro.
Os caretos inseridos nas festividades de Inverno, são característicos na região de Trás-os-Montes e Alto Douro, os Caretos de Podence representam imagens diabólicas e misteriosas que todos os anos desde épocas que se perdem no tempo saem à rua nas festividades carnavalescas. Interrompendo os longos silêncios de cada Inverno, como que saindo secretos e imprevisíveis dos recantos de Podence, surgem silvando os «Caretos» e seus frenéticos chocalhos bem cruzados nas franjas coloridas de grossas mantas. Os pequenos jovens que seguem e imitam os caretos são chamados facanitos e asseguram a continuidade da tradição.
Mergulhando na raiz profana e carnal, o verdadeiro motivo que move o Careto é apanhar raparigas para as poder chocalhar. Sempre que se vislumbra um rabo de saia, o Careto é impelido pelo seu vigor. Ao Careto tudo se permite nesses dias pois assume uma dupla personalidade. O indivíduo ao vestir o fato torna-se misterioso e o seu comportamento muda completamente, ficando possuído de uma energia transcendental. Existe algo de mágico e de forças sobrenaturais ocultas em todo este ritual de festa que atribuí a estas personagens prerrogativas a imunidade interditas a outros mortais. A antiguidade e originalidade desta tradição, cheia de cor e som, e a vontade das gentes de Podence em preservar estas figuras fizeram dos Caretos personagens famosas para lá dos limites da aldeia.
No Domingo Gordo e na Terça-feira de Carnaval, os rapazes da aldeia encarnam misteriosas personagens vestindo trajes coloridos, feitos com colchas de franjas, e tapando a cara com máscaras de lata, madeira ou couro, de nariz pontiagudo. Prendem chocalhos e campainhas à cintura e cheios de energia percorrem a aldeia aos saltos e gritos, perturbando a calma diária. Um dos principais motivos das correrias é encontrar raparigas para dançar com elas e as “chocalhar”. Assim se divertem, protegidos pelo anonimato.
O Entrudo Chocalheiro de Podence, a milenar tradição dos Caretos, foi classificado como Património Cultural Imaterial da Humanidade pela Unesco – organismo das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura – no dia 12 de Dezembro de 2019, na Convenção para a Salvaguarda do Património Cultural Imaterial.
(41°35’23.23″N 06°55’37.92″W) Podence – Macedo de Cavaleiros – Bragança – Trás-os-Montes – Região Norte – Portugal
“Olha profundamente para a natureza e então entenderás tudo melhor.” – Albert Einstein
Careto espreita o Entrudo

Popular Articles