back to top
Terça-feira, Junho 25, 2024

Novidades

Notícias Relacionadas

A Sé de Braga – a primeira catedral portuguesa

A Sé de Braga – a lateral direita – Nesta vista lateral, além das imponente torres sineiras podemos observar a Porta do Sol de feição românica, estilo da construção inicial deste grandioso edifício, mas o início da sua história e do local, é bem anterior havendo vestígios templo primitivo paleocristão.

A Sé de Braga – a primeira catedral portuguesa

Constitui-se na sede do bispado fundado, segundo a tradição, por São Tiago Maior que aqui terá deixado como primeiro bispo o seu discípulo, São Pedro de Rates. Devido a essa origem apostólica é considerada como Sacrossanta Basílica Primacial da Península Ibérica, e o seu Arcebispo, Primaz das Espanhas. Possui liturgia própria, a liturgia bracarense.
A Sé de Braga – a primeira catedral portuguesa, erigida várias décadas antes da fundação do país.
A actual edificação, começou a ser construída no final do século XI, e foi sendo sagrada e dedicada à Virgem Maria pelo bispo D. Pedro em sessão solene no dia 28 de Agosto de 1089.

A Sé de Braga – a primeira catedral portuguesa rivalizava com Santiago de Compostela

Rivalizava em poder com a Sé de Santiago de Compostela e é o ex-libris da cidade de Braga. D. Henrique e D. Teresa, pais do primeiro rei de Portugal, encontram-se sepultados na Capela dos Reis.

A Sé de Braga – a primeira catedral portuguesa ou Catedral de Santa Maria

Também designada como Catedral de Santa Maria de Braga, nela se conservam testemunhos artísticos dos seus mais de nove séculos de história.
Do estilo românico inicial conservam-se a Porta do Sol, a planta com deambulatório, o pórtico principal e a absidíola do claustro de Santo Amaro, cujos arquitectos foram os prelados do Mosteiro de Cluny (França), São Geraldo e Maurício Brudino.
No século XV, o estilo gótico impôs-se na construção da galilé de entrada no templo. No interior, podemos encontrar um túmulo em madeira, de talhe gótico-flamengo, pertencente ao Infante D. Afonso, filho do rei D. João I e de D. Filipa de Lencastre.
No século seguinte, durante o reinado de D. Manuel, introduziram-se outros elementos decorativos, dos quais se destaca a Pia Baptismal e, no exterior da capela-mor, um nicho com a estátua de Nossa Senhora do Leite, atribuída a Nicolau Chanterenne, e que integra o brasão da cidade.
O estilo barroco não deixou de marcar presença, sobretudo na decoração interior dos altares, nas obras de talha dourada, no Coro Alto e nos órgãos monumentais da capela-mor, bem como nas duas curiosas torres sineiras que assinalam a fachada exterior.
Aconselho a completar a visita, não perder visita ao Tesouro Museu da Sé, onde se encontra a cruz da primeira missa celebrada no Brasil, levada por Pedro Álvares Cabral.

A Sé de Braga – a primeira catedral portuguesa

A História confirma a existência da Sé desde o ano de 400.
O actual edifício encontra-se sobre uma construção que tudo indica tratar-se da catedral anterior. No subsolo da capela-mor encontram-se os vestígios arqueológicos do templo primitivo paleocristão e Alto-medieval. (informação retirada do Site Oficial da Arquidiocese de Braga)
Como chegar à

A Sé de Braga – a lateral direita – Nesta vista lateral, além das imponente torres sineiras podemos observar a Porta do Sol de feição românica, estilo da construção inicial deste grandioso edifício, mas o início da sua história e do local, é bem anterior havendo vestígios templo primitivo paleocristão.

A Sé de Braga – a primeira catedral portuguesa

Constitui-se na sede do bispado fundado, segundo a tradição, por São Tiago Maior que aqui terá deixado como primeiro bispo o seu discípulo, São Pedro de Rates. Devido a essa origem apostólica é considerada como Sacrossanta Basílica Primacial da Península Ibérica, e o seu Arcebispo, Primaz das Espanhas. Possui liturgia própria, a liturgia bracarense.
A Sé de Braga – a primeira catedral portuguesa, erigida várias décadas antes da fundação do país.
A actual edificação, começou a ser construída no final do século XI, e foi sendo sagrada e dedicada à Virgem Maria pelo bispo D. Pedro em sessão solene no dia 28 de Agosto de 1089.

A Sé de Braga – a primeira catedral portuguesa rivalizava com Santiago de Compostela

Rivalizava em poder com a Sé de Santiago de Compostela e é o ex-libris da cidade de Braga. D. Henrique e D. Teresa, pais do primeiro rei de Portugal, encontram-se sepultados na Capela dos Reis.

A Sé de Braga – a primeira catedral portuguesa ou Catedral de Santa Maria

Também designada como Catedral de Santa Maria de Braga, nela se conservam testemunhos artísticos dos seus mais de nove séculos de história.
Do estilo românico inicial conservam-se a Porta do Sol, a planta com deambulatório, o pórtico principal e a absidíola do claustro de Santo Amaro, cujos arquitectos foram os prelados do Mosteiro de Cluny (França), São Geraldo e Maurício Brudino.
No século XV, o estilo gótico impôs-se na construção da galilé de entrada no templo. No interior, podemos encontrar um túmulo em madeira, de talhe gótico-flamengo, pertencente ao Infante D. Afonso, filho do rei D. João I e de D. Filipa de Lencastre.
No século seguinte, durante o reinado de D. Manuel, introduziram-se outros elementos decorativos, dos quais se destaca a Pia Baptismal e, no exterior da capela-mor, um nicho com a estátua de Nossa Senhora do Leite, atribuída a Nicolau Chanterenne, e que integra o brasão da cidade.
O estilo barroco não deixou de marcar presença, sobretudo na decoração interior dos altares, nas obras de talha dourada, no Coro Alto e nos órgãos monumentais da capela-mor, bem como nas duas curiosas torres sineiras que assinalam a fachada exterior.
Aconselho a completar a visita, não perder visita ao Tesouro Museu da Sé, onde se encontra a cruz da primeira missa celebrada no Brasil, levada por Pedro Álvares Cabral.

A Sé de Braga – a primeira catedral portuguesa

A História confirma a existência da Sé desde o ano de 400.
O actual edifício encontra-se sobre uma construção que tudo indica tratar-se da catedral anterior. No subsolo da capela-mor encontram-se os vestígios arqueológicos do templo primitivo paleocristão e Alto-medieval. (informação retirada do Site Oficial da Arquidiocese de Braga)
Como chegar à

A Sé de Braga – a lateral direita – Nesta vista lateral, além das imponente torres sineiras podemos observar a Porta do Sol de feição românica, estilo da construção inicial deste grandioso edifício, mas o início da sua história e do local, é bem anterior havendo vestígios templo primitivo paleocristão.

A Sé de Braga – a primeira catedral portuguesa

Constitui-se na sede do bispado fundado, segundo a tradição, por São Tiago Maior que aqui terá deixado como primeiro bispo o seu discípulo, São Pedro de Rates. Devido a essa origem apostólica é considerada como Sacrossanta Basílica Primacial da Península Ibérica, e o seu Arcebispo, Primaz das Espanhas. Possui liturgia própria, a liturgia bracarense.
A Sé de Braga – a primeira catedral portuguesa, erigida várias décadas antes da fundação do país.
A actual edificação, começou a ser construída no final do século XI, e foi sendo sagrada e dedicada à Virgem Maria pelo bispo D. Pedro em sessão solene no dia 28 de Agosto de 1089.

A Sé de Braga – a primeira catedral portuguesa rivalizava com Santiago de Compostela

Rivalizava em poder com a Sé de Santiago de Compostela e é o ex-libris da cidade de Braga. D. Henrique e D. Teresa, pais do primeiro rei de Portugal, encontram-se sepultados na Capela dos Reis.

A Sé de Braga – a primeira catedral portuguesa ou Catedral de Santa Maria

Também designada como Catedral de Santa Maria de Braga, nela se conservam testemunhos artísticos dos seus mais de nove séculos de história.
Do estilo românico inicial conservam-se a Porta do Sol, a planta com deambulatório, o pórtico principal e a absidíola do claustro de Santo Amaro, cujos arquitectos foram os prelados do Mosteiro de Cluny (França), São Geraldo e Maurício Brudino.
No século XV, o estilo gótico impôs-se na construção da galilé de entrada no templo. No interior, podemos encontrar um túmulo em madeira, de talhe gótico-flamengo, pertencente ao Infante D. Afonso, filho do rei D. João I e de D. Filipa de Lencastre.
No século seguinte, durante o reinado de D. Manuel, introduziram-se outros elementos decorativos, dos quais se destaca a Pia Baptismal e, no exterior da capela-mor, um nicho com a estátua de Nossa Senhora do Leite, atribuída a Nicolau Chanterenne, e que integra o brasão da cidade.
O estilo barroco não deixou de marcar presença, sobretudo na decoração interior dos altares, nas obras de talha dourada, no Coro Alto e nos órgãos monumentais da capela-mor, bem como nas duas curiosas torres sineiras que assinalam a fachada exterior.
Aconselho a completar a visita, não perder visita ao Tesouro Museu da Sé, onde se encontra a cruz da primeira missa celebrada no Brasil, levada por Pedro Álvares Cabral.

A Sé de Braga – a primeira catedral portuguesa

A História confirma a existência da Sé desde o ano de 400.
O actual edifício encontra-se sobre uma construção que tudo indica tratar-se da catedral anterior. No subsolo da capela-mor encontram-se os vestígios arqueológicos do templo primitivo paleocristão e Alto-medieval. (informação retirada do Site Oficial da Arquidiocese de Braga)
Como chegar à Sé de Braga – a primeira catedral portuguesa
(41°32’59.25″N 08°25’38.67″W) Sé Catedral – Braga – Minho – Região Norte Portugal
“A felicidade não é apenas uma emoção individual, mas pode ser compartilhada com outras pessoas por pequenos actos de amor e bondade.” – Autor desconhecido

Popular Articles