back to top
Terça-feira, Junho 25, 2024

Novidades

Notícias Relacionadas

O Galo, a imagem e a lenda

BARCELOS – O Galo: a imagem e a lenda – Ao percorremos as ruas da bela cidade minhota de Barcelos encontramos a cada passo estátuas de vários tamanhos e feitios do “Famoso” Galo, o ex-libris da cidade e de Portugal.
Umas de formato mais tradicional, enquanto outras, mais estilizadas, tudo depende da imaginação do artista, este é o O “Pop Galo” de Joana Vasconcelos já viajou por meio Mundo, estando em cidades como em Pequim ou Bilbau entre outras, e quando o fotografei tinha “o poleiro” no Jardim da Avenida da Liberdade, atras do Templo do Senhor Bom Jesus da Cruz onde penso que ficou até Setembro de 2019.
A curiosa lenda do galo de Barcelos que também é um dos símbolos de Portugal pelo Mundo, está associada ao cruzeiro do Senhor do Galo.
Já li várias versões da Lenda, aqui transcrevo uma retirada de uma publicação da CM de Barcelos “Caminho Português de Santiago; etapas em Barcelos”
“Segundo esta lenda, os habitantes do burgo andavam alarmados com um crime e, mais ainda, com o facto de não se ter descoberto o criminoso que o cometera.
Certo dia, apareceu um galego em peregrinação a Santiago, que se tornou suspeito. As autoridades resolveram prendê-lo e apesar dos seus juramentos de inocência, ninguém acreditou que o galego se dirigisse a Santiago de Compostela, em cumprimento de uma promessa, e que fosse fervoroso devoto de Santiago, S. Paulo e Nossa Senhora.
Por isso, foi condenado à forca. Antes de ser enforcado, pediu que o levassem à presença do juiz que o condenara.
Concedida a autorização, levaram-no à residência do magistrado que, nesse momento, se banqueteava com alguns amigos. O galego voltou a afirmar a sua inocência e, perante a incredulidade dos presentes, apontou para um galo assado que estava sobre a mesa, exclamando:
“É tão certo eu estar inocente, como certo é esse galo cantar quando me enforcarem”. Risos e comentários não se fizeram esperar, mas pelo sim pelo não, ninguém tocou no galo.
O que parecia impossível tornou-se, porém, realidade! Quando o peregrino estava a ser enforcado, o galo assado ergueu-se na mesa e cantou. Já ninguém duvidou das afirmações de inocência do condenado. O juiz correu à forca e viu, com espanto, o pobre homem de corda ao pescoço.
Todavia, o nó lasso impedia o estrangulamento. Imediatamente solto foi mandado em paz.
Passados alguns anos, voltou a Barcelos e fez erguer um cruzeiro no no Alto de Barcelinhos onde existia a forca de Barcelos, em louvor a Santiago e à Virgem.”
(41°31’55.63″N 08°37’9.29″W) Jardim da Av. Da Liberdade – Barcelos – Braga – Minho – Portugal
“Querer amizade é um grande erro. Amizade é uma jóia gratuita, como as jóias oferecidas pela arte ou pela vida.“ – Simone Weil
BARCELOS – O Galo: a imagem e a lenda

Popular Articles