back to top
Sexta-feira, Junho 21, 2024

Novidades

Notícias Relacionadas

Oh Senhora do Sameiro!

Oh Senhora do Sameiro em Braga – Estamos no ponto cimeiro do triângulo turístico de Braga, que se completa com o Bom Jesus do Monte e com Santa Maria Madalena, na Falperra. Estamos no cimo da montanha, onde os ares são puros, bucólica a paisagem, admirável a panorâmica… O mundo está lá ao fundo, 572 metros mais abaixo…

O Sameiro inspira paz, inebria pela beleza, gera sensações de bonança interior.

Mas o Sameiro é também devoção, é doutrina, é religiosidade popular, é emoção, é fé. É, no feliz dizer de alguém, um novo Cenáculo – a Mãe com os filhos à volta, confortando-os, incutindo-lhes ânimo, sentando-os à mesa com Jesus.

O Sameiro é vida, a de cada peregrino que escala o monte, com o que isso significa de pedidos, desejos, dores, lutas, dramas, também ações de graças, louvores, lenitivos ou curas, bênçãos…

Este segundo Santuário mariano de Portugal lança as suas raízes até ao Papa Pio IX: solidificando a crença generalizada de que Nossa Senhora nunca pecou, foi preservada de toda a mancha, é perfeita no amor, os méritos da redenção de Cristo foram-lhe aplicados por antecipação, de toda a infidelidade foi liberta, o Santo Padre proclamou, em 1854, o dogma da Imaculada Conceição.

O povo português acreditava vivamente nisso. E ficou muito feliz com o pronunciamento papal, agora solidificado em dogma. E para perenizar a alegria da proclamação desse último dogma mariano, construiu o Sameiro.

Texto https://santuariodosameiro.pt/santuario/nossa-senhora-do-sameiro/

Peregrinação ao Sameiro no dia 12 de Junho: como nasceu?

Na arquidiocese de Braga celebra-se em 12 de junho a festa de Nossa Senhora do Sameiro. O que hoje é o santuário do Sameiro teve origem na devoção do P. Martinho António Pereira da Silva que quis assinalar ali, com um monumento condigno, a definição dogmática da Imaculada Conceição, ocorrida em 8 de dezembro de 1854.
Para comemorar a abertura do Concílio do Vaticano I e a definição dogmática da infalibilidade pontifícia, o mesmo sacerdote promoveu a construção de uma capela, junto do padrão da Imaculada, que seria inaugurado em 28 de agosto de 1880.
Nela foi entronizada a imagem da Imaculada Conceição, esculpida em Itália por Eugénio Maocegnali e benzida em Roma por Pio IX em 22 de dezembro de 1876.
Porque se verificou que a capela era insuficiente para a afluência de pessoas, resolveu-se construir um novo templo, cuja primeira pedra foi colocada em 31 de agosto de 1890 pelo arcebispo D. António José de Freitas Honorato.
A construção deste, dada a instabilidade política que se viveu, durou 40 anos. O zimbório foi construído em 1930.
Na comemoração do cinquentenário da definição dogmática da Imaculada Conceição, em 12 de junho de 1904, foi coroada a imagem da Senhora.
Estiveram ali umas 500.000 pessoas. Coroou a imagem o Núncio Apostólico, como representante do Santo Padre Pio X.
A coroa, de ouro e pedras preciosas, foi feita com jóias oferecidas pelos portugueses, inclusive pela Rainha Dona Amélia.
É por este motivo que se celebra nesta data a festa à Senhora do Sameiro.
Por Silva Araújo

 

Fotos Joaquim Rios: https://www.facebook.com/photo?fbid=811498233669552&set=pcb.811498927002816

Popular Articles